er

Acusado de matar medico em Montanha diz ter conhecido médico pelo Tinder

Postado em 26 de março de 2023


Preso na tarde deste domingo (26) no distrito de Cobraice, em Conceição da Barra, Carlos Magno Santos Santana confessou ter matado o médico Aloísio Vieira Silva, de 29 anos, a facadas, dentro do apartamento dele, no Centro de Montanha.





 

A investigação teve início após policiais civis e militares obtiverem imagens de câmeras de videomonitoramento, que mostraram o possível autor do crime. Um colaborador entrou em contato com o investigador Altair Sampaio de Souza e informou que o suspeito seria Carlos Magno Santos Santana, oriundo de Conceição da Barra.

Acusado de matar medico em Montanha diz ter conhecido médico pelo Tinder

Com base nas informações, as autoridades iniciaram as buscas pelo suspeito, que foi encontrado dentro de um bar em Braço do Rio, ainda em posse do carro da vítima. Durante a busca pessoal, foram encontradas em seu bolso a carteira da vítima, com documentos e cartões, bem como as chaves do veículo roubado. Carlos Magno confessou o crime e relatou que alguns materiais ele escondeu em uma plantação de eucaliptos sentido à cidade de Conceição da Barra.






Segundo o suspeito, ele sabia que a vítima era homossexual e que marcaram um encontro pelo aplicativo “TINDER”. A vítima o buscou de carro em Conceição da Barra e foram juntos até Montanha, onde ele desceu algumas ruas antes do endereço da vítima. A vítima chegou primeiro e, logo depois, mandou a localização, chegando ao apartamento cerca de 10 minutos depois. Carlos Magno afirmou que, após esganar, ceifou a vida da vítima com uma faca e ainda postou em suas redes sociais fotos e vídeo dentro do carro e usando o chapéu de palha e as mesmas roupas.






O detido não manifestou qualquer tipo de arrependimento e, segundo consta em consulta junto ao SISPES, possui histórico criminal por diversos crimes, dentre eles tráfico de drogas, estelionato, furto e roubo. Diante do narrado, foi dada voz de prisão ao Carlos Magno, fazendo-se necessário o uso de algemas para minimizar o risco iminente de fuga e resguardar a integridade física dos envolvidos. Ele foi conduzido para a autoridade de Polícia Civil para adoção de medidas cabíveis.









 

 


Deixe sua Opinião:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe