Delegacia Online realizou mais de 117 mil registros de Boletins de Ocorrência em 2020

Postado em 22 de março de 2021


Delegacia Online realizou mais de 117 mil registros de Boletins de Ocorrência em 2020 1
Segundo o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, esta foi uma solução desenvolvida na pandemia e que ficará como legado para os capixabas.

 

De janeiro a dezembro de 2020, a Delegacia Online realizou 117.362 registros de Boletim de Ocorrência (BO) remotamente. São boletins registrados por capixabas por meio da internet, sem a necessidade de deslocamento até uma Delegacia de Polícia Civil. O dado representa um aumento de 97,77% com relação a 2019, quando 59.342 boletins foram registrados por meio digital.

O ano de 2020 exigiu readaptação dos capixabas em diversos aspectos da vida, especialmente a partir de março, quando a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) modificou drasticamente a rotina do mundo inteiro. No Espírito Santo não foi diferente, e a Polícia Civil, mantendo seu compromisso com a sociedade, precisou criar recursos para manter o atendimento, ao mesmo tempo em que buscava a preservação das vidas dos policiais e dos cidadãos capixabas.

Uma das soluções encontradas foi possibilitar que o máximo de ocorrências fosse registrado sem o deslocamento até uma delegacia física. Foi assim que, 14 anos depois de sua criação, a Delegacia Online foi expandida e reestruturada. Atualmente, apenas homicídios, sequestros, estupros e furtos e roubos de veículos não são aceitos pela DeOn.

“O aumento expressivo na quantidade de registros on-line indica que o capixaba entendeu a eficácia da DeOn e a importância de ficar em casa durante a pandemia. O boletim registrado eletronicamente tem a mesma validade que o registro presencial, e é tratado com o mesmo comprometimento pelas nossas equipes. Esta foi uma solução desenvolvida na pandemia e que ficará como legado para os capixabas”, afirmou o delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda.

A unidade recordista de registros foi o 12º Distrito Policial, que atende parte dos bairros da Serra. Em 2020, a unidade recebeu 13.357 Boletins registrados on-line, praticamente cinco vezes mais que no ano anterior, quando a Delegacia recebeu 2.673 Boletins pela plataforma digital. Em seguida, o 7º Distrito Policial, localizado em Santa Inês, Vila Velha, registrou 7.049 boletins on-line. O incremento foi de 38% com relação a 2019, quando a unidade recebeu 5.077 registros por meio digital.

“Em todas as unidades, nossos policiais estão empenhados em analisar e validar essas ocorrências diariamente, dando o encaminhamento necessário a cada uma delas e orientando o cidadão, quando necessário. A ampliação da DeOn significa um grande avanço para a Polícia Civil e para os capixabas”, afirmou a superintendente de Polícia Regional Metropolitana, delegada Andreia Maria Pereira dos Santos.

Como registrar?

O cidadão que precisar registrar um Boletim de Ocorrência deve acessar  http://delegaciaonline.sesp.es.gov.br, clicar no botão vermelho à esquerda da tela, com a inscrição “Registre sua Ocorrência”, preencher os dados e seguir o passo a passo. Após o registro, o Boletim Eletrônico de Ocorrência será analisado e o cidadão recebe um número de protocolo por e-mail, com as orientações para validar o Boletim, junto à delegacia que ficará responsável pela investigação.

A partir do registro on-line, cada caso vai ser analisado pelo delegado responsável e o cidadão será orientado caso seja necessário comparecer a uma unidade policial, para anexar documentos ou provas à ocorrência. Ele também será informado se for uma situação em que não cabe investigação por parte da Polícia Civil.

Para utilizar o serviço, é necessário ser maior de 18 anos, ter um e-mail válido e acessar o site pelo computador, pois a plataforma não é compatível com smartphones. A Delegacia Online só aceita registros de fatos que aconteceram no Espírito Santo.

É importante lembrar que o computador usado para o registro do Boletim pode ser rastreado, e a comunicação falsa é crime, previsto no Artigo 340 do Código Penal Brasileiro. O valor do Boletim Eletrônico de Ocorrência é o mesmo do Boletim de Ocorrência registrado em uma delegacia física, pois se trata de um documento oficial.

Para quem não tem acesso a computador, a Polícia Civil destaca que nenhuma Delegacia suspendeu o atendimento presencial durante a pandemia e todas as unidades estão funcionando e atendendo à população. No entanto, a orientação é que as pessoas só se dirijam até uma unidade policial em casos de extrema necessidade e respeitando as regras de prevenção, como evitar contato físico e higienizar as mãos.


Deixe sua Opinião:

Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe