Espírito Santo inicia aplicação da quarta dose contra a Covid-19 para idosos acima dos 60 anos

Postado em 21 de março de 2022


Espírito Santo inicia aplicação da quarta dose contra a Covid-19 para idosos acima dos 60 anos 1
Quarta dose será disponibilizada no ES para o público idoso acima dos 60 anos de idade – Foto: Hélio Filho/Secom

 

O Governo do Espírito Santo deu início nesta segunda-feira (21) a mais uma importante etapa no enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid-19). Em ato solene, o governador Renato Casagrande recebeu a quarta dose da vacina (ou segunda dose de reforço), que será disponibilizada para o público idoso acima dos 60 anos de idade.

Na ocasião, também foi lançada a campanha de vacinação contra Influenza, que poderá ser aplicada concomitante com a da Covid-19 nos idosos. O evento contou com a participação on-line da secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, Rosana Leite Melo; da vice-governadora Jacqueline Moraes; do secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes; do prefeito de Cariacica, Euclério Sampaio; do deputado federal Neucimar Fraga; entre outras autoridades.

“Em torno de 500 mil pessoas poderão tomar a quarta dose da vacina. Essa dose não é obrigatória, mas é uma oportunidade, pois esse grupo é o mais suscetível à doença. Ao mesmo tempo, será possível contribuir com dados para uma pesquisa que envolve o Ministério da Saúde, a OPAS [Organização Pan-Americana da Saúde] e a Universidade Federal do Espírito Santo, que visa a entender qual a resposta imunológica que esse grupo terá”, afirmou o governador.

Casagrande também fez um apelo a pessoas, principalmente, o público idoso que ainda não retornou para tomar a dose de reforço. “Pedimos que procurem a sua unidade de saúde, já que temos todas as doses da vacina garantidas. Está provado que quem toma a terceira dose tem uma resposta melhor contra a doença. Estamos vendo novas variantes surgindo e quanto melhor a cobertura vacinal mais chances de evitarmos o surgimento de novas variantes. Tenho 61 anos e tomei a quarta dose e posso dizer que é uma sensação muito boa em saber que estou mais protegido. Um líder tem que ser referência no que a ciência indica. Precisamos dar o exemplo.”

A decisão sobre a quarta dose está fundamentada em evidências científicas e clínicas que apontam a eficácia e a segurança da aplicação, além da necessidade de adequação do esquema vacinal em idosos, devido à imunosenescência (envelhecimento) do sistema imunológico, que possibilita o maior risco de adoecimento e de complicações da doença nesse grupo mais vulnerável.

A medida segue a Portaria Sesa nº 046-R, de 18 de março de 2022, que está em acordo com a Nota Técnica Covid-19 Nº 08/2022.

“Outros estados já começaram esse movimento vacinal. O Ministério da Saúde nos apoia nessa vacinação, que foi construída em cima de muita técnica e responsabilidade. A população idosa capixaba adere muito à campanha, somos o estado com melhor adesão à vacina. Nossos idosos têm sido exemplo para todo o Brasil sobre a importância da vacina para vencermos a pandemia”, disse o secretário da Saúde, Nésio Fernandes.

No Espírito Santo, cerca de 500 mil idosos já estão aptos a receber a aplicação da nova dose, levando em consideração o intervalo de 90 dias a partir da dose de reforço, que será realizada com o uso dos imunizantes de tecnologia de RNA mensageiro ou vacina de vetor viral.

“Parabenizo o Espírito Santo pelo trabalho que tem desenvolvido no combate à pandemia. Essa iniciativa de hoje é muito valiosa diante do estudo que o Estado está propondo fazer com os idosos. Tenho certeza que teremos dados importantes que poderão orientar essa iniciativa em todo o País”, enfatizou a secretária extraordinária do Ministério da Saúde, Rosana Leite Melo.

A Secretaria da Saúde (Sesa) informa que a distribuição de doses para a quarta dose aos municípios se iniciará na próxima quarta-feira (23), juntamente à distribuição das doses da Influenza. No entanto, os municípios que tiverem doses em estoque podem iniciar a vacinação.

Depoimentos

Um dos primeiros a receber a quarta dose foi o frei mais antigo do Convento da Penha em atividade, Pedro Hengel, de 85 anos. Ele destacou que tomar a vacina é um ato de responsabilidade. “Cuidamos de nós mesmos e do próximo. Isso deve ser uma prática em nossas vidas, pois assim nossa sociedade será sempre melhor”, comentou.

O pastor Kemuel Sotero, de 74 anos, que atua na Assembleia de Deus e também recebeu a dose, salientou a importância de se acreditar na ciência. “Não devemos politizar a questão da vacina. Temos que acreditar na sua eficácia e nos proteger e assim estaremos protegendo nosso próximo também”, pontuou.

Luiza Cardoso de Medeiros, de 69 anos, mãe do secretário da Saúde, também foi imunizada. “Tomar a vacina é exaltar a importância da ciência. Todos devem aproveitar essa oportunidade da quarta dose, é dose de saúde e saúde é felicidade”, relatou.

Ao todo, oito idosos com mais de 60 anos receberam a quarta dose durante o ato solene, entre eles, o governador Renato Casagrande.

Estudo Reforça Mais

O início da aplicação da quarta dose no Espírito Santo marca também o estudo para medir a efetividade, imunogenicidade e segurança da segunda dose de reforço (quarta dose) da vacina contra a Covid-19 em idosos: Estudo Reforça Mais (Plus Booster).

O estudo é uma iniciativa do Centro de Pesquisa Clínica do Hospital Universitário Cassiano Antônio Moraes, da Universidade Federal do Espírito Santo e da Rede Ebserh (Hucam-Ufes/Ebserh), por meio do Instituto Capixaba de Ensino, Pesquisa e Inovação (ICEPi), com o apoio do Ministério da Saúde (MS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica.

Para o estudo da efetividade serão analisados dados de idosos de ambos os sexos com idade igual ou maior do que 60 anos, moradores no Espírito Santo. Estima-se em 490 mil o número ele idosos elegíveis com 60 anos ou mais, em todo o Estado para o estudo da efetividade.

Por sua vez, a resposta da vacina para a produção de anticorpos neutralizantes e células de defesa será avaliada numa subamostra de 240 pessoas maiores de 60 anos, que voluntariamente quiserem participar, com coletas de sangue ao longo de um ano. As vagas para participar desse grupo serão abertas na plataforma www.vacinaeconfia.es.gov.br, para receberam a quarta dose no dia 26/03, na Unidade de Saúde de Itaquari, em Cariacica. Essa resposta será comparada com a de imunossuprimidos.

“A hipótese do estudo é que idosos que receberem a segunda dose de reforço terão menor taxa de incidência de hospitalizações e morte do que aqueles que receberam apenas o esquema primário, e que a resposta imune humoral e celular dos idosos seja semelhante à dos imunossuprimidos”, informou a coordenadora do estudo, a médica Valéria Valim.

Os participantes deste estudo terão como benefício saber se a resposta da segunda dose de reforço da vacina contra o vírus Sars-CoV-2 induziu a produção de anticorpos neutralizantes. Além disso, ao participarem da coleta seriada de amostras sanguíneas, terão informação precisa e segura sobre a manutenção, ao longo do tempo, destes anticorpos. Os participantes terão acompanhamento para eventuais efeitos adversos.


Deixe sua Opinião:

Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe