Estado alcança 90% de cobertura vacinal da Influenza

Postado em 3 de fevereiro de 2022


Estado alcança 90% de cobertura vacinal da Influenza 1
Meta preconizada pelo órgão federal visa a assegurar uma cobertura ideal aos grupos mais vulneráveis à infecção pela Influenza.

 

O Espírito Santo é o segundo estado brasileiro a alcançar a meta preconizada pelo Ministério da Saúde para a cobertura vacinal dos grupos prioritários da 23ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza, iniciada em abril de 2021. Os dados, segundo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), atualizados nesta quarta-feira (02), mostram a cobertura de 90%.

A meta preconizada pelo órgão federal, que é de 90%, visa a assegurar uma cobertura ideal aos grupos mais vulneráveis à infecção pela Influenza, como crianças, idosos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde.

No Estado, quatro dos seis grupos prioritários também alcançaram a meta, sendo eles: povos indígenas (109,4%), gestantes (99,3%), puérperas (98,4%) e crianças (96,8%). Idosos e trabalhadores da saúde apresentam, respectivamente, cobertura de 85,8% e 88,2%.

Para o subsecretário Estadual de Vigilância em Saúde, Luiz Carlos Reblin, é preciso comemorar a meta alcançada.

“No ano anterior, conseguimos doses a mais com o Ministério da Saúde e, com isso, foi possível ampliar a campanha para toda população com mais de seis meses de idade. Termos a meta de cobertura do grupo prioritário alcançada é um reflexo do esforço dos profissionais envolvidos na Campanha e também da adesão da população em entender a importância de se imunizar contra a Influenza”.

O subsecretário pontuou que uma nova Campanha será iniciada este ano e destacou a importância de mesmo quem recebeu a dose por agora também se vacinar novamente.

“A vacina da Influenza é atualizada anualmente de acordo com os subtipos do vírus em circulação no país, por isso, independentemente daqueles que tomaram a vacina por agora ou mesmo no ano passado e fazem parte do grupo prioritário, é muito importante que participem da próxima Campanha, com data a ser confirmada pelo Ministério, para também atualizarmos a proteção contra o vírus”, ressaltou Reblin.

O Espírito Santo segue com a segunda melhor cobertura entre os 26 estados e o Distrito Federal, atrás apenas do Amapá, com 93,2%, além de ter a melhor cobertura dos estados da região Sudeste (Minas Gerais, com 79,2%; São Paulo, com 69,5% e; Rio de Janeiro, com 61,4%).

 

Estratégias auxiliam acelerar vacinação

De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações e Vigilância das Doenças Imunopreveníveis, Danielle Grillo, as estratégias adotadas pelo Estado em parceria com os 78 municípios capixabas, auxiliaram a acelerar a vacinação contra a Influenza no Espírito Santo.

A coordenadora pontua a oportunização da vacina da Influenza à população nos locais de imunização contra a Covid-19, além da ampla divulgação pelos órgãos municipais e também da mídia como um dos fatores positivos para adesão dos capixabas.

“Foi o trabalho conjunto entre Estado e secretarias municipais de ampliar as estratégias já adotadas na vacinação contra a Influenza que trouxe o resultado alcançado. O ano de 2021 foi desafiador por termos duas grandes campanhas de imunização concomitantes e precisávamos da adesão da população em ambas”, frisou a coordenadora.

Outra ação importante, segundo Danielle Grillo, foi a oferta da vacina Influenza durante a Campanha de Multivacinação, entre outubro e novembro de 2021. “A vacina era ofertada tanto às crianças que participavam da Campanha quanto aos responsáveis. Foi uma estratégia que também ajudou muito a melhorar a nossa cobertura vacinal”.


Deixe sua Opinião:

Loading...
error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe