Ovacionado no 7 de Setembro, Renato Casagrande anuncia os presentes do Governo para o aniversário de Vitória

Postado em 8 de setembro de 2022


Ovacionado por uma multidão que compareceu ao desfile cívico-militar de 7 de Setembro, na Beira-Mar, na manhã desta quarta-feira (07/09), o governador Renato Casagrande (PSB) enumerou os presentes que seu Governo está dando à cidade de Vitória, que na quinta-feira (08/09) completa 471 anos. Na área do turismo e lazer, o Governo do Estado entrega justamente no dia do aniversário da Capital dos capixabas a Casa do Turismo Capixaba, antiga sede do Clube Saldanha da Gama, também na Beira-Mar.

Por Elimar Cortes

“São diversos os presentes do Governo do Estado à Capital capixaba. Amanhã (quinta-feira) estaremos entregando a Casa do Turismo Capixaba. Trata-se de uma obra simbólica para a cultura e o turismo de Vitória, que está linda e maravilhosa. Tem ainda a ampliação da Terceira Ponte, a Ciclovia da Vida, também na Terceira Ponte, que liga Vitória a Vila Velha. Já entregamos o Portal do Príncipe, que mudou a cara da chegada pelo lado Norte a Vitória. Também há as obras entregues na Reta do Aeroporto, que passou a se chamar Rodovia das Paneleiras e teve ampliação de pistas e iluminação e está muito mais segura. Entregamos a tão esperada nova Avenida Leitão da Silva. Existem ainda convênios diversos entre o Estado e o Município para melhoria de escolas. Sem falar dos dois Centros de Referência das Juventudes que inauguramos em Itararé e em São Pedro. São obras para os moradores de Vitória”, pontuou Casagrande.

O governador chegou ao local do desfile – realizado entre a sede da 1ª Igreja Batista de Vitória até a altura do Banco do Brasil – pouco depois das 8h30, meia antes da solenidade começar. Ele foi recebido pela Banda de Música da Polícia Militar. Em seguida, acendeu a “Pira da Independência”, ao lado do prefeito de Vila Velha, Arnaldinho Borgo (Podemos).

Mal-educado, o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini (Republicanos), que é adversário político de Renato Casagrande, não compareceu ao aventou, assim como presidente da Assembleia Legislativa do Espírito Santo, deputado Erick Musso. Os dois foram devidamente convidados pelo Palácio Anchieta. Porém, autoridades importantes estavam lá, como o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Fabio Clem de Oliveira; a procuradora-geral de Justiça, Luciana Andrade; o superintendente Regional da Polícia Federal, delegado Eugênio Ricas, além das cúpulas das Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, da Marinha, Exército e Aeronáutica.

Ovacionado no 7 de Setembro, Renato Casagrande anuncia os presentes do Governo para o aniversário de Vitória 1

Ao descer do carro, na avenida Princesa Isabel, Renato Casagrande foi parado por populares – adultos, jovens e crianças – para conversar e tirar fotos. No área do avento, foi abordado pela dona de casa Marília Agner, que pediu ao governador que fizesse uma foto com sua filha, recentemente eleita miss mirim. Depois, Casagrande levou a menina para ficar com ele e demais autoridades no hasteamento da bandeira, para orgulho da mãe. “O governador realizou um grande sonho da minha filha. Ela queria conhecer o Renato Casagrande de perto e fazer fotos com ele”, agradeceu Marília.

Ao sair do hasteamento das bandeiras, Casagrande foi chamado, aos gritos, por populares que estavam nas arquibancadas mais próximas do palanque das autoridades. Dirigiu-se até o local, conversou com algumas pessoas e ainda posou para selfie.

Ovacionado no 7 de Setembro, Renato Casagrande anuncia os presentes do Governo para o aniversário de Vitória 2A cada participação do governador na solenidade oficial do desfile o que se ouvia das arquibancadas eram aplausos. Sobre o desfile, Casagrande resumiu o 7 de Setembro, que comemora os 200 anos de independência do Brasil, como momento histórico:

“Trata-se de momento histórico. Depois de dois anos sem desfile, por conta da pandemia da Covid-19, podermos comemorar hoje os 200 anos da nossa independência mostra a vitória da sociedade mundial contra o vírus. A ciência foi importante, pois garantiu o desenvolvimento para imunizar a população. Também podemos agradecer ao trabalho feito por cada ente do Brasil. Esse trabalho nos permite comemorarmos esse momento”.

Novo Saldanha da Gama

Ovacionado no 7 de Setembro, Renato Casagrande anuncia os presentes do Governo para o aniversário de Vitória 3
Novo Saldanha da Gama

A reforma e a readequação da futura Casa do Turismo Capixaba, antiga sede do Clube Saldanha da Gama, integram as ações de revitalização do Centro Administrativo da Capital, projeto prioritário do Governo do Estado. O espaço histórico foi readequado para ser a sede da Secretaria de Estado de Turismo, além de abrigar espaços comerciais, restaurante, cervejaria, loja de artesanato, memorial da história do espaço, além do salão que será disponibilizado para a realização de eventos.
Por meio de licitação, dois empreendimentos comerciais foram selecionados para funcionar no local. O restaurante Maho e a Cervejaria 107, que vão utilizar os espaços internos e externos do prédio, e, nesses casos, as obras de adequação dos dois espaços estão sendo realizadas.
O projeto contempla ainda a instalação de uma loja de artesanato e o Memorial, com o objetivo de promover o resgate da memória do Forte São João. Também serão feitas a recuperação e o restauro da muralha, dos canhões e da estátua do indígena Araribóia, que receberá uma iluminação cênica para tornar o local ainda mais bonito. O acesso ao local também será reformulado com a instalação de uma faixa de desaceleração, possibilitando mais segurança para o uso do estacionamento.
Construído no período colonial para abrigar o Forte São João, com a finalidade de proteger a cidade dos invasores, o local se tornou símbolo de resistência do povo capixaba. Tudo começou em 1592, quando o pirata inglês Thomas Cavendish se aproximou com sua esquadra da ilha de Vitória, depois de um saque bem-sucedido a Santos, no Estado de São Paulo.
Para se defender dos invasores, os habitantes da Vila de Vitória utilizaram madeira, pedras e areia para improvisar dois fortes na baía: um na base do Morro do Penedo e outro no Morro do Vigia. Depois da expulsão dos piratas, o forte do Penedo foi gradativamente desativado. Já a construção erguida do outro lado da baía foi mantida e deu origem ao Forte São João.
Em 1931, o Clube Saldanha da Gama comprou a antiga sede do Forte. Além de ser referência em várias modalidades esportivas, o clube passou a investir em festas e concursos tornando-se o principal clube social da cidade, o que permitiu a realização de obras de reparos e reformas na edificação. Em 1984, o imóvel foi tombado pela Prefeitura de Vitória. Já a muralha do clube, é tombada pelo Estado.

Deixe sua Opinião:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: O conteúdo está protegido !! Compartilhe